Penha

Os mitos que envolvem a origem do bairro, tal como seu nome, levam em conta o caminho de bandeirantes paulistas que seguiam em direção a Minas Gerais e ao Rio de Janeiro. Com um povo muito devoto às mais diversas religiões, o distrito, segundo a religião católica, é uma homenagem à Nossa Senhora da Penha. Mas a Zona Leste também se mostra símbolo de cultura, diversidade e tradição. 

O aniversário do bairro é celebrado em 8 de setembro, dia de Nossa Senhora da Penha, padroeira do bairro e da cidade de São Paulo. Na data há muita comemoração no pedaço, como missa, procissão, quermesse e queima de fogos. As festas se iniciam no final de agosto, com uma novena, e terminam no final de setembro com o já tradicional encontro dos corais da região.

É na Penha que fica o Teatro Martins Penna. A casa de espetáculos é parte integrante do Centro Cultural da Penha. Reformado e com estrutura técnica de última geração, o local se mostra referência de cultura atendendo a todos os públicos com sessões de teatro e cinema.

Com um acervo de aproximadamente 34 000 exemplares, a Biblioteca José Paulo Paes localiza-se dentro do centro cultural e, entre as categorias de literatura, estão livros didáticos, paradidáticos, dicionários, enciclopédias, jornais, revistas, recortes, mapas, atlas e multimídia. Para quem quer dar um gás nos estudos, a biblioteca se torna o caminho certo.