Belém

O Belém era uma região bem conhecida dos paulistanos lá pelos idos de 1880 devido à sua altitude, ao ar puro, aos vastos pomares e às grandes árvores. Sua fama de estação climática se espalhou graças às enormes chácaras, mansões e solares dos poucos ricos paulistanos. Mesmo assim o bairro não se desenvolveu por muito tempo. Ficou na calma do repouso, enquanto seus vizinhos já viviam a febre do desenvolvimento. O nome do lugar vem da fé católica dos moradores: uma homenagem a são José de Belém. A paróquia de São José do Belém foi criada em 14 de julho de 1897, desmembrada da do Bom Jesus do Brás. Em 26 de junho de 1899, foi criado o distrito da paz do Belenzinho, desmembrado também do Brás.

Uma Curiosidade : o escritor paulista Monteiro Lobato morava no Belém no começo do Século XX. Sua casa – na rua Vinte e Um de Abril – era conhecida como o minarete, e costumava receber um grande numero de escritores, poetas e intelectuais da capital. As madrugadas da grande casa amarela eram famosas na capital pela grande quantidade de boêmios e geniais artistas que nela transitavam: a nata da intelectualidade paulistana.